Lumos: Doença de Crohn | Sobre ter uma doença auto-imune

quarta-feira, janeiro 18

Doença de Crohn | Sobre ter uma doença auto-imune

Tenho uma doença auto-imune. Dito assim até parece um daqueles segredos manhosos da casa dos segredos, mas juro que é verdade. Demorei 5 anos para saber o que tinha e durante todos esses anos o que mais disseram aos meus pais era que eu queria atenção. Aos poucos os médicos começaram a ver que atenção era coisa que não me faltava e o que eu precisava mesmo era de ajuda, afinal alguma coisa se passava comigo. Vómitos, dores de estômago, crises de vesícula, idas ao hospital com direito a todo o tipo de drogas fixes que raramente faziam efeito, consultas e exames até perder a conta. 5 anos depois, descobriram que tenho uma doença auto-imune, a doença de Crohn. Foi uma das coisas que 2016 me trouxe e não a considero má porque finalmente sei o que tenho. Acabaram-se as incertezas, acabaram-se os pensamentos do "tu queres é atenção", vieram os pedidos de desculpas e os "agora tens de ter ainda mais cuidado". Ao longo do tempo vou explicar-vos em que consiste a doença e o que faço para a tentar controlar. Nem todos os dias são bons, mas todos os dias são de luta. É preciso alguma coragem para dizer em voz alta que se está doente e acho admitir que estamos doentes é um grande passo nas recuperações. A minha doença não tem cura mas não desanimo com isso, faz com que ainda acredite que um dia será possível. A força, o foco e a fé são palavras de ordem no que toca a este assunto, e é como dizem, o que não nos mata torna-nos mais fortes!

5 comentários:

  1. Conheço um pouco da doença e acredito que não deve ser fácil, mas tenho a certeza que tens toda a força necessária para lidar com isso.

    ResponderEliminar
  2. Mantém-te sempre forte e confiante! Um beijinho grande,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  3. A minha tia tem essa doença e não é fácil, desejo te o melhor e vais ver que vais controlando e sentir melhor.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia o blog e passei a seguir, por incrível que pareça foi o primeiro post que li, achei impressionante a forma como expressastes a tua doença.
    Acho que é assim que se deve encarara as coisas, e sem dúvida nesse desafio passas-te com mérito.
    Beijinhos e força.
    https://a-carlota.blogspot.pt/

    ResponderEliminar